O “náufrago”, de García Márquez

Confesso que além de ter demorado muito para conhecer as obras desse escritor, li poucos livros dele, levando-se em consideração o elevado número de suas publicações. Primeiro foi “Relato de um náufrago”. Depois, “Cem anos de solidão”. Só lembrando: esse último, na semana que retirei o exemplar dos Correios, o autor foi laureado com o… Leia mais O “náufrago”, de García Márquez

Entre Palavras e Versos (1ª parte)

No dia 05.23.2020 fui presentado pelo amigo Antonio Carlos LACERDA de Souza, muito conhecido em Lábrea (AM),com os livros: “Vicente Huidobro e Manuel Bandeira”, de Carlos Nejar e Juan Antonio Massone, respectivamente, e “Versos de sangue em multicores”, do poeta amazonense Elias de Souza. Versos de sangue… veio somar-se a outros quatro livros desse autor,… Leia mais Entre Palavras e Versos (1ª parte)

Sobre as memórias afetivas: lições de Adélia Prado

Essa semana, fui surpreendida com um texto compartilhado no Whatsapp. O texto era da grandiosa escritora mineira, Adélia Prado. Confesso que sabia muito pouco sobre a autora, mas, depois de ler ao texto, fiquei curiosa para conhecê-la mais. Eu descobri que Adélia Prado nasceu em Divinópolis, em Minas Gerais, no dia 13 de dezembro de… Leia mais Sobre as memórias afetivas: lições de Adélia Prado

“O leão, o burro e o rato”

Há muito tempo atrás, no reino do Rock in’roll, esteve entre nós, pobres terráqueos que somos, um ser vindo do espaço sideral o genial Raul Seixas (1945-1989), o qual cantava mais ou menos assim: “Hey, anos 80/Charrete que perdeu o condutor/Hey anos 80/Melancolia e promessas de amor/Melancolia e promessas de amor./Pobre país carregador dessa miséria…”… Leia mais “O leão, o burro e o rato”